Select Page

A dependência do álcool trata-se de um contínuo que evolui de um estado de não dependência para outro extremo (um estado de dependência). Segundo Jandira Mansur, é uma lenta passagem do rosa para o vermelho. O alcoolismo com todo o stress que traz, transforma-se numa doença de todo o grupo familiar. O stress leva ao rompimento da estabilidade familiar.

1) Quando é que se caracteriza um uso nocivo prejudicial?
Não é definido pelo volume, nem pela freqüência do consumo, mas
pelas conseqüências desse modo de beber. Normalmente a pessoa não percebe que está nesse estágio sendo mais percebido por familiares ou amigos próximos.

2) Como é que se faz o diagnostico para saber se uma pessoa já se encontra dependente do álcool?

A CID-10 propõe as seguintes diretrizes para a diagnostico da síndrome de dependência do álcool. Com os seguintes sintomas:

  • Estreitamento do repertório de beber
  • Priorização do comportamento de busca do álcool
  • Aumento de tolerância ao álcool
  • Sintomas repetidos de abstinência
  • Alivio ou evitação dos sintomas de abstinência pelo consumo de álcool
  • Forte desejo ou compulsão para consumir a substância (fissura)

3) Quais são as repercussões mais frequentes devido ao alcoolismo?

● Mudanças de hábitos
● Inadequado padrão de vida
● Isolamento social
● Pouca responsabilidade financeira
● Brigas frequentes
● Agressividade
● Disfunções sexuais
● Inversões de papéis
● Co-dependência nos casais (ambos estão envolvidos com o uso abusivo do álcool)

4) Existem fatores na família de estímulo ou prevenção do uso do álcool?
Sim. Pais muitos permissíveis ou não; que servem de exemplos; do grau de
interesses de cuidado dos seus filhos; a qualidade da relação entre pais e filhos e a ausência de limites ou limites muito tênues. Esses fatores acima podem facilitar tanto no estímulo do uso como na prevenção.

6) Qual é a reação dos filhos diante de pais alcoolistas?

● Há sentimentos ambivalentes como: ansiedade, vergonha, raiva.
● Os filhos podem se tornarem rebeldes; se distanciarem da família, procurando novos grupos fora da mesma; eles ficam com responsabilidades acrescidas e uma aparente autossuficiência.
● Hamilton(1974) diz: frente a instabilidade as crianças desenvolvem atitudes de luta ou fuga.

7) Que tipos de recursos terapêuticos se devem procurar?
Inicialmente, deve-se procurar um terapeuta que possa avaliar o grau de severidade da dependência química do álcool ou não, assim como fazer uma avaliação da presença ou não de comorbidades. Comorbidades é definida quando uma pessoa é portador de uma dependência do álcool que esta está associada a um transtorno psiquiátrico. É muito frequente o alcoolismo vir associado a quadros depressivos; fobias sociais e síndrome do pânico.

8) Quando é indicada a internação numa unidade de desintoxicação?
Esse tipo de tratamento é reservado a aquelas pessoas que já fizeram várias tentativas para parar de beber, porém fracassaram ou para pessoas que estejam em situações de risco devido a dependência química. Dependendo do grau de severidade essas internações podem ser de curto prazo ou prolongadas.

9) Depois que a pessoa passa por um processo de desintoxicação qual seriam as próximas etapas?
Tratamento ambulatorial; grupos de auto-ajuda (AA); grupos de cônjuges; grupo com famílias.

10) O que se faz no tratamento ambulatorial?
Você trabalha os fatores psicológicos que poderiam contribuir para o uso
do álcool, assim como sua vida afetiva amorosa; familiar e profissional. Ao mesmo tempo se trata de comorbidades existentes, assim como o uso de psicofármacos para a prevenção de recaída.